quarta-feira, 3 de setembro de 2014

TERRORISMO: Militares americanos denunciam sumiço de 10 aviões em Trípoli e temem por novos atentados nos EUA

Segundo jornal norte-americano, citando fontes militares dos EUA, Washington teme que novos ataques terroristas estejam sendo planejados

Aeroporto internacional de Trípoli foi ocupado por radicais. Pelo menos 11 aviões foram levados do local, dizem funcionários

Funcionários do aeroporto de Trípoli, na Líbia, alertaram esta semana para o desaparecimento de 11 aviões comerciais, no mês passado. Os funcionários acreditam que o suposto roubo foi realizado por um grupo de radicais islâmicos. Tripoli, atualmente, é controlada por um grupo militante islâmico, que ocupa as sedes dos ministérios e dos serviços do Estado.
De acordo com fontes militares norte-americanas, que conversaram com o editor do jornal Washington Free Beacon, há o temor de que os aviões tenham sido roubados com o intuito de um possível ataque terrorista no próximo dia 11 de setembro, aniversário de 13 anos dos atentados às Torres Gêmeas e ao Pentágono.
Segundo a imprensa norte-americana, os EUA já sabiam do desaparecimento dos aviões, mas só recentemente tornaram público o ocorrido. Ainda de acordo com o Washington Free Beacon, as forças militares do Norte da África, incluídas as do Marrocos, Argélia, Tunísia e Egito, foram colocadas em alerta máximo devido ao roubo.
Em entrevista à rede Al Jazeera, o especialista militar marroquino, Abderrahmane Mekkaoui, afirmou que, em sua opinião, os aviões serão usados em um ataque terrorista contra o Norte da África. Já Sebastian Gorka, especialista em antiterrorismo, também entrevistado pelo canal do Catar, os aviões poderão ser usados igualmente para atacar os campos de petróleo da Arábia Saudita.

Por Opera Mundi